Outros

Vamos para Santiago, no Chile?

Com o dólar em alta como está, fica difícil pensar em viajar para o exterior, mas não podemos nos esquecer de que vivemos em um continente enorme e com muitos destinos maravilhosos que podemos aproveitar sem gastar uma fortuna, afinal, curtir em pesos não é tão caro assim.
Por isso, minha dica de hoje para vocês é a capital e maior cidade do Chile: Santiago.

 

 

santiago chile viagem conhecer turismo

 

Cercada por duas cadeias de montanhas (a Cordilheira dos Andes e a Cordilheira de La Costa), Santiago tem fama de ser uma das melhores capitais da América do Sul para se viver e já esteve no topo da lista de lugares para visitar do The New York Times.

 

Eu aconselho ao menos três dias para vocês explorarem as ruas de Santiago. Uma das grandes vantagens dessa cidade é que as atrações são todas acessíveis a pé ou de metrô.

 

Para começar o tour por Santiago, sugiro começar pelo centro histórico. Peguem o metrô Universidad de Chile em direção ao Palácio Presidencial de La Moneda, que tem pátios abertos ao público. No fundo do palácio há um subterrâneo com o Espacio Cultural, um lugar com sala de cine-arte, livraria, café e um museu de brinquedos. A melhor hora para visitar o Palácio é às 10h da manhã, já que nesse horário (dia sim, dia não), ocorre a troca dos guardas na Plaza de la Constitución, em frente à porta principal do palácio.

 

palacio_moneda

 

A algumas quadras do palácio está a Plaza de Armas, onde ficam a Catedral Metropolitana, o prédio da Municipalidad de Santiago, o Mercado Municipal e a Estação Mapocho. Quem gosta de história política, vai adorar o Museo de la Memória y los Derechos Humanos, que abriga exposições e documentários sobre o tema, e funciona das 10h às 20h. Santiago tem museu até para quem gosta da história da moda. O Museo de La Moda é atração é perfeita para os fãs do assunto, pois concentra mais de 10 mil peças de diferentes épocas e estilistas. Para vocês terem uma ideia, um dos únicos vestidos do mundo que Yves Saint Laurent criou inspirado num quadro de Mondrian está nesse acervo. O outro pertence ao museu Victoria and Albert, em Londres.

 

museodelamoda

 

Saindo do centro histórico, visitem o bairro de Bellavista, que possui os melhores restaurantes da cidade e aproveitem para conhecer a La Chascona (Fernando Márquez de la Plata 192), a terceira casa do escritor Pablo Neruda. O local abriga fotos, anotações e até o Nobel de Literatura que ele recebeu em 1971. O lugar é cheio de passagens secretas por onde Neruda gostava de surpreender seus convidados. Se quiserem apreciar uma vista incrível, não precisam escalar as Cordilheiras dos Andes, não: do Cerro Santa Lucia (Avenida Bernardo O’higgins, 499) dá para ver Santiago lá de cima, com uma vista panorâmica. Mas não se assustem: para chegar às colinas, é preciso subir quase 300 degraus! E compensa, tá? O Cerro Santa Lucia funciona diariamente, das 9h às 19h e a entrada é gratuita. Outro lugar que oferece vistas incríveis é o Cerro San Cristóbal, que fica dentro do Parque Metropolitano de Santiago. Lá, vocês verão a enorme estátua da Virgem da Imaculada Conceição (14 metros de altura), de onde dá pra ver a cidade inteira, como no Corcovado, no Rio de Janeiro.

 

O comércio chileno segue os padrões daqui do Brasil: funciona de segunda a sábado, e os shoppings abrem de domingo a domingo.

 

la_chascona

 

Aproveitem a cidade percorrendo suas ruas, sempre limpas, calmamente. E não se assustem caso sintam algum tremor no chão. Os terremotos são comuns na capital chilena, mas os epicentros ficam afastados. É importante que vocês estejam preparadas psicologicamente para caso isso aconteça, mas saibam que eles não costumam causar nenhum estrago na cidade, que é super moderna (e preparada pra isso) – inclusive, um amigo meu, chileno, contou que um arquiteto que construiu um prédio que foi abalado pelo último terremoto mais forte, perdeu sua licença. Ou seja, dá pra confiar. ;)

 

Se vocês tiverem qualquer problema na cidade (como perda ou roubo de documentos, por exemplo), já sabem que devem procurar a embaixada brasileira, certo? Então, anotem aí: Calle Padre Alonso de Ovalle 1665, Santiago, Región Metropolitana, Chile. Telefone: +56 2 2569 1911

Boa viagem e até a próxima semana, meninas!
Beijos,

 

Acompanhe o trabalho da Luciana Sabbag
BlogInstagramFacebook

um comentário

  • Di Lemos

    Conheci santiago e me apaixonei. Que cidade linda!! E da pra fazer tudo de metrô ou a pé mesmo. Tem um bar bem tradicional que vende uma bebida famosa que se chama terremoto. Vale a pena ir conhecer. Também fui esquiar em Farellones, quem quiser ir, deixa pra alugar a roupa e esqui la, todo mundo fala que é mais caro, porém não é. Amei o post, bateu uma saudade!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *