Testei

O que é efeito sanfona e como evitar

O ganho de peso é sempre algo indesejado. Porém, algumas vezes, dependendo do caso, ele não traz riscos à saúde. Mas o efeito sanfona já é outra história. Diversos estudos, como o publicado pela HU Revista, da Universidade Federal de Juiz de Fora, apontam que ele pode ser um grande desencadeador de problemas para o nosso corpo.

Mas saiba que, ao adotar algumas medidas regulares em sua vida, você nunca terá que se preocupar com essa possibilidade. Continue a leitura e saiba realmente do que se trata o efeito sanfona, as consequências para o nosso corpo e como se livrar disso de uma vez por todas!

O que é efeito sanfona?

Se você nunca fez nenhuma dieta maluca aposto que pelo menos já tenha conhecido alguém que fez. Aquelas que prometem que você perderá 5 quilos em 2 dias, sabe? A verdade é que é bem capaz que você perca mesmo.

 

 

Mas não há motivos para comemorar, porque você nunca vai conseguir manter o mesmo ritmo que tinha enquanto a fazia. Dessa forma, manter o mesmo peso é quase impossível. Consequência: você vai engordar tudo de novo, muitas vezes até ficará com um peso maior do que tinha antes de começar a dieta.

Como você não está satisfeita com suas medidas, faz a dieta milagrosa outra vez. Assim, o ciclo se repete inúmeras vezes. E esse é o famoso efeito sanfona, também conhecido como ciclismo de peso ou fenômeno ioiô.

Efeito sanfona: consequências

Se você acha que o único problema que o efeito sanfona causa é a instabilidade de peso, está muito enganada. É melhor ficar bem atenta!

Essas alterações de peso frequentes são muito prejudiciais para o nosso organismo. Além de aumentar a probabilidade de desenvolvermos câncer e doenças cardíacas, ainda por cima pode causar perda de cabelos e osteoporose, já que as dietas milagrosas são deficientes em nutrientes essenciais para nossa saúde em geral. 

Nossa pele também sofre com essa mudança constante de peso, o que resulta em flacidez, celulites e estrias – por causa do rompimento das fibras de colágeno e elastina. 

E não para por aí. O efeito sanfona também pode acarretar outra série de problemas: hipertensão, colesterol alto e doenças na vesícula

Bem preocupante, não é mesmo? Mas fique tranquila, separei algumas dicas para te ajudar a enfrentar esse temido fenômeno.

Como evitar o efeito sanfona

Existem algumas medidas que você pode tomar para eliminar o efeito sanfona de vez. É preciso ter em mente que essas mudanças não são a curto prazo, devem fazer parte do seu estilo de vida

Nosso organismo precisa de regularidade para funcionar bem, por causa da sua memória metabólica, que faz com que geralmente retornemos ao nosso peso anterior. Por isso não adianta fazer uma dieta muito restritiva em uma semana e na próxima comer tudo o que quiser. 

Fuja das dietas milagrosas

Se até agora você não se deu conta de que elas são inúteis, essa é a hora!

 

De acordo com um estudo publicado pela Unicamp, quando nós reduzimos drasticamente a quantidade de alimentos que consumimos, nosso corpo fica em alerta, interpretando isso como um ameaça. Sendo assim, nosso metabolismo fica mais lento para recuperar o peso perdido. Isso porque uma perda de peso muito rápida é traumática para o nosso corpo.

Além disso, ao seguir essas dietas malucas, acabamos aumentando as concentrações de grelina e diminuindo as de leptina..

A grelina é uma substância produzida pelo estômago e é responsável por levar sinais de fome para o cérebro (em outras palavras: o hormônio da fome). Já a leptina é produzida pelo tecido gorduroso e transmite sinais de saciedade. Não preciso nem explicar o que essas alterações causam, não é mesmo?

Mude a sua relação com a comida

É aqui que está o segredo: coma melhor, não menos. E coma com atenção e devagar, permita se sentir saciado. Sendo assim, evite outros estímulos durante as refeições. Procure não comer enquanto assiste televisão ou mexe no celular, por exemplo.

Adquira um novo estilo de vida que inclua uma alimentação saudável. Não comece uma dieta que tenha prazo para acabar!

Evite pular refeições. A maioria dos nutricionistas recomendam pequenas refeições de três em três horas ao invés de grandes porções apenas 3 vezes ao dia. E evite repetir, viu? Para isso, aposte em alimentos ricos em gorduras boas, pois causam mais saciedade.

Também é importante não cortar as guloseimas. Ao se privar totalmente das coisas que você gosta, as chances de colocar o pé na jaca são muito mais altas. O ideal é diminuir o seu consumo, mas se permitir de vez em quando. 

Afinal, você não vai passar o resto da sua vida evitando comer esses alimentos, não é mesmo? Só não façam como algumas pessoas que fazem tudo certinho durante a semana, mas no fim de semana colocam tudo a perder.

Outra dica: busque sempre comer comida de verdade. Ou seja, evite alimentos industrializados. E tenha muito cuidado com os produtos cujas embalagens exibem: light, diet, etc. Fique sempre de olho na tabela nutricional

Pensando nisso, estabeleça uma meta realista, para não se frustrar e desistir de tudo.

Beba muita água

Sim, você já deve estar careca de saber que devemos beber 2 litros de água por dia (ou 8 copos). Mas acredite ou não, isso faz toda a diferença. Muitas vezes a “fome” que sentimos é, na verdade, sede. Além disso, beber a quantidade necessária de água traz diversos outros benefícios para o nosso corpo.

E é dois litros de água, viu? Nada de tomar vários copos desses sucos cheios de açúcares e achar que conta. Evite ao máximo bebidas industrializadas. Aposte sempre em sucos naturais

Faça exercícios físicos

Uma rotina de exercícios é essencial para manter a boa forma, já que ajuda a acelerar o seu metabolismo. E para isso não é necessário passar horas e horas na academia.

Cerca de 30 minutos por dia são suficientes. E você pode adotar alguns hábitos no seu dia-a-dia para te ajudar a cumprir essa meta: 

  • Usar as escadas no lugar do elevador;
  • Saltar uma estação antes e ir caminhando o resto do trajeto;
  • Estacionar seu carro mais longe;
  • Se trabalhar sentada, se levantar de vez em quando e se alongar;
  • Aproveitar os comerciais para dar uma caminhada pela casa e esticar as pernas.

Pensando dessa forma, não é algo tão difícil de encaixar na sua rotina, não é mesmo?

Cuide também do lado emocional

Muitas pessoas, por conta da ansiedade e do estresse, acabam descontando suas mágoas na comida. Por isso é sempre importante estar consciente de que a comida não vai resolver os seus problemas. Na verdade, você só vai ficar mais frustrada depois por ter ultrapassado os limites. 

Se você tem esse hábito, procure deixar seu armário e geladeira livres de tentações. Seja ainda mais precavida e desinstale aplicativos de entrega de comida. Só assim você garante que não terá para onde recorrer.

Busque hobbies que te tragam prazer ao invés da comida. Mas isso não significa ficar horas e horas deitada assistindo séries, viu? Experimente fazer uma caminhada escutando alguma música que você goste, pode ser muito relaxante.

Remédios emagrecedores

É preciso ter muito cuidado ao adquirir remédios que prometem resultados milagrosos. Eles podem ser até mais perigosos do que as dietas restritivas de que eu falei. Porque, na maioria das vezes, não cumprem nem com metade do que prometem.

Fique atenta ainda aos remédios vendidos na internet que se dizem naturais, mas que não apresentam registro da ANVISA ou indicação do laboratório que o fabrica. Não deixe te passarem a perna! Escolha uma marca que seja totalmente transparente.

Após fazer algumas pesquisas na internet, descobri um produto que se enquadra dentro desses padrões: o Kifina. Ele é 100% seguro para o consumo, por esse motivo dispensa registro da ANVISA, conforme os termos RDC 240 de 26/07/2018. 

Esses e outros detalhes, como depoimentos reais de diversas mulheres que o consumiram e o aprovaram, você pode conferir nessa resenha do blog Gazeta Mercantil

Diga adeus ao efeito sanfona!

Se você seguir essas dicas, tenho certeza de que as oscilações de peso vão ser passado na sua vida. Mas tenha paciência consigo mesma. Como já falei, se trata de um processo lento, já que é uma mudança definitiva.

E aí, está pronta para mudar o seu estilo de vida? Não se esqueça que, além de te deixar de bem com a balança, essas dicas te ajudam a evitar diversos problemas que as alterações de peso frequente podem trazer para o seu corpo. 

Criou o EuCapricho.com em Agosto de 2007 para compartilhar dicas de moda e beleza.

um comentário

  • Sara E.

    Concordo completamente com o post! É claro que é bem mais tentador fazer uma dieta milagrosa que promete ajudar a perder muitos quilos em pouco tempo à fazer uma reeducação alimentar, cujo os resultados são mais demorados. Mas os benefícios da reeducação são beem maiores. E outra, ninguém merece ficar sofrendo com o efeito sanfona né!?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *