Qualquer Gato Vira-Lata

Cinema - Filme da Semana - Outros

 

Gênero: Comédia Romântica/ Atores: Cléo Pires, Malvino Salvador, Dudu Azevedo, Álamo Facó./ Censura: 12 anos

 
Para o filme desta semana, vamos de Nacional?
Uma comédia (quase romântica) inspirada na peça homônima de autoria do ator e diretor Juca de Oliveira.

 

 
Um divertido triângulo amoroso em que Tati (Cléo Pires) é cegamente apaixonada por seu namorado, o mimado e riquinho Marcelo (Dudu Azevedo), fazia de tudo para mantê-lo sobre controle, mas o cara era um mulherengo e eles acabaram dando um tempo. Disposta a reconquistá-lo, ela acaba se oferecendo como "cobaia" para o professor de Biologia Conrado (Malvino Salvador), que defende uma tese polêmica sobre a harmonia entre as conquistas amorosas dos humanos e as atitudes dos animais.

 

No começo, a experiência acaba dando certo, ele sugere uma mudança de comportamento para que Tati possa reconquistar o namorado, tudo baseado nas atitudes dos animais, já que na maioria das espécies as fêmeas são recatadas e, os machos, audaciosos, mas na medida que os dias passam, aluna e professor começam a vivenciar um novo momento e pinta um cheiro de romance no ar. Será que vai dar certo?

 

O objetivo dela, claro, é reconquistar o playboy mimado, enquanto o dele é comprovar a teoria sobre o fim dos relacionamentos, mas alguma coisa acaba acontecendo entre a pupila e o mestre.

 

 

Ela acha que eles estão namorando. Ele não acha. Ela não tem vergonha de demonstrar – com muito barulho – os seus sentimentos, seja a paixão ou os ciúmes. Tudo parece perdido até que um professor de biologia apresenta a tese: as mulheres estão afugentando os homens com sua abordagem agressiva e falta de romantismo. Verdade ou mentira? Tati e o professor Conrado (Malvino Salvador) resolvem testar a tese e acabam criando outra questão: com quem você realmente quer ficar, o bonitão namorador ou o sensível gente boa (que também é bonitão né gente?).

 
Um filme leve com uma proposta bem simples para se divertir, mas sem esperar demais!

Bem previsível e com cenas desnecessárias daquelas que a gente se pergunta: "Pra que isso?". Sabemos que não é nada fácil levar uma peça teatral para as telas de cinema, o filme é até caprichado e bem feito. O elenco é bem bacana e dá pra nos divertir (com Malvino Salvador em cena, quem não se diverte? rsrs) Para quem não viu a peça, a produção pode agradar! Mas, para os mais exigentes, deixa a desejar!

 

Cléo está muito bem no papel e me convenceu totalmente!

 
E vocês? Preferem o bonitão namorador ou o sensível gente boa??

 

*Curiosidades:
– O cachorro que "interpreta" os personagens Charles Darwin e Rei é da raça Rhodesian ridgeback;
– O filme foi inspirado na peça homônima de autoria do ator e diretor Juca de Oliveira, que levou um milhão de pessoas ao teatro entre os anos de 1998 e 2002;
– A atriz Rita Guedes, que mora em Los Angeles, veio no último dia de gravação para rodar as suas cenas;
– Ela é a única atriz do fime que trabalhou também na peça, onde interpretava o papel principal,
– O diretor Tomás Portella define o filme como uma comédia quase romântica;
– Depois de trabalhar como assistente de direção de várias produções, inclusive internacionais, este é o primeiro filme de Portella como diretor;
– Rodado no Rio de Janeiro.
*Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=Ms9NvVGVVko&feature=player_embedded

 
Beijinhos ;)

Luiza Gomes